Entre Nós & Linhas

 

 

 

Entre Nós & Linhas

é o terceiro filho do poeta ourinhense

Romero Inconstância

 

 

.

.

.

 

A reprodução destas poesias é permitida

somente quando com amor.

 

 

 

 

 

 

onde começo?

 

Me hipnotizo com otimismo

e tropeço

 

As dores permanecem

em lugares distintos

 

Tomo consciência

e continuo o mesmo

meus defeitos desaparecem

quando os esqueço

 

Tenho vergonha

estou fraco

começo a ficar fosco

quando não estou à vontade

morro com meu ego

ou contraio algum sintoma

de novo.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

lá vou eu

 

Meus sonhos são flexíveis

porque não ouso controlar o mundo

e a intuição me guia

por caminhos labirintos

 

Os propósitos estão elevados

por isso pouco interfiro

Mas existem outros meios

mais coletivos

onde me perco inconsciente

e acordo cansado e sem motivos

realizando apenas o possível

quando muito

 

Não deveria dizer medíocre

sem conhecer o processo

pelo qual passo sem garantias

apenas esperança

de que chegue ao fim.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

papalagui


Tenho de sofrer

ao menos um pouco

pois descendo de uma raça inferior

que é dita humana

e habito uma terra invadida

por estupidez

dita brasileira

 

Tenho de sofrer

porque faço parte

e tomo na consciência

de muitos erros

 

Aceito como aprendizado

depois por ignorância assumo

a covardia ofusca

tão branca é a cultura dominante

 

Por favor, uma dose dupla

de vazio e existência

para encher de humildade

o fundo do poço

que cavei com meus irmãos.

 

 

[papalagui: homem branco]

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

poe-mail

 

Estou bem, sim

as fotos dão amostras

 

As coisas temporárias

me animam

como esta vida

que pássaro

 

Ficam as rochas, no máximo

ou as araucárias

e os lagartos

 

Eu estou voluntário.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

o menino que desistia

 

Não era aplaudido

mas o respeito foi ganho

enquanto fugia sorrindo

do trivial que provou

estar errado/pela metade

 

E pulava

de tempos em tempos

quando não se arrependia

da tanta alegria

 

Com certeza não sabia

porque lutava tanto

em preencher vazios

o menino que desistia.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

melhor idade

 

Já há seis anos

penso aposentar

 

Continuar trabalhando

à vontade

sem nenhuma

amarra

 

Até aonde for possível, livre

 

Claro, o trabalho atual

é vantajoso

mas também muito pelo contrário

 

Coragem e tempo

tenho guardado bastante

quase sobra pro dia-a-dia

mal me lembro

da última vez que usei

nem era emergência

 

Assim desse jeito

antes de completar

morrerei de velho

aos trinta.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

penumbra na janela


Infelizmente seu tormento

não foi tão grande que

justificasse o erro

 

Infelizmente seu sofrimento foi pequeno

tanto que lhe deixou inerte

 

Por pouco a dor levaria

com desculpa justiça

aonde não suportasse

arrependimento

 

Infelizmente faltou um impulso

que o deixasse elétrico no chão humilde hoje

 

Por sufoco, seria doença pedir ao senhor

que me ensine a respirar

sem a corda no pescoço?

 

Um pouco mais eu afundo

talvez no raso seja proibido brincar

de mergulho

 

Que puxem o tapete

onde escondia sujeira

debaixo do sonho de voar

 

Precisa-se de um choque

agora que acabou a força

espere a luz voltar.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

dourada

 

A luz que ofusca

o brilho do sol

ofende meus olhos

e o espírito

que se achava iluminado

não medita mais

como antes

continuo cego

ou quase

me esqueço

da hora

nesta praia de areia branca

onde me encontro.

Romero Inconstância

 

 

 

 

um aum

 

Pergunto ao universo

sobre todas as coisas

sabedoria

 

Se lhe prestasse atenção

ouviria o silêncio

a entrar por um ouvido

e sair pelo outro

na falta de melhor orifício

com a resposta a que aspiro.

Romero Inconstância

 

 

 

 

seja feita

 

Falta disposição

para pagar o preço

por enquanto não fui condenado

mas devo

 

As dívidas se acumulam

não nego

jamais pagarei em moeda

mas penhorei o meu sucesso

para garantir que todos tenham razão

 

Quando estiver pela hora

perdoarei meus pecados

pelo pescoço

 

Justo eu

que nada fiz por merecer…

Graças às escolhas sofri o livre-arbítrio

por mim mesmo estive preso

sempre fora-do-tempo

 

Não se preocupe

isso não é contagioso

como terremotos passam

de um para o outro

 

A incompreensão vem de dentro

não posso exigir que saia mas peço

da boca pra fora

 

Tampouco fui convidado

nem preciso ir embora

o que procuro

ainda não inventaram

 

Vivo de caridade

como se não bastasse.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

semana sampa

 

Cheguei de propósito adiantado

para ter mais tempo

com a divina providência

de me perder

 

Era preciso passar frio

sozinho na maior cidade grande

passear com o ar gelado

à tarde na avenida

solzinho na paulista

 

À tona

como a nata

nada à toa

tomo nota

(ninguém nota)

 

Vou e volto pois há tempo

e o mereço como castigo

como um rei falido

que partiu um pouco cedo

com metade dos privilégios

graças a Deus.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

quem diz

 

Que a gente percebe a hora de mudar

e não continua fazendo o mesmo?

 

Quem diz agora é hora

e já chega de atrasos

enquanto a gente se enrola em teias velhas?

 

Quem diz o limite da experiência

não passa de rotina

e a novidade espera na outra esquina?

 

Quem diz não há outro jeito

porque insistir fortalece os traumas?

 

Quem diria

parar por um instante

seria bastante para provar o contrário

justamente no meio do dia?

 

Quem diria as dúvidas estavam certas

mas roucas diante das dívidas?

 

Quem diria o vagabundo era louco mesmo

e daí?

descobriu a solução para todos os outros

mas morreu com um “problema dele”.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

sentido

 

Minha paz sofre

com dores na consciência

 

Os prazeres aos poucos

caem mal

 

Meu desapego está amarrado

à liberdade que ameaça

 

Não há mais entrega

por causa dos traumas

 

O que tanto preciso

não sei bem onde

é pouco

pro que falta

 

Repartido entre mim e

o fracasso

 

Minha estrela é uma rosa dos ventos

e não estou no centro

mas quero voltar

 

Ou adio tudo e permaneço

onde é que eu estava?

 

Não me pressionem

agora falta pouco

estou quase chorando

 

Mais um erro e…

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

levado

 

O vagalume entra

moribundo

em meu quarto

solitário

 

Me leva pra fora

onde esqueço

onde estava

naquele momento

entrou no meu quarto

a me salvar

com este pedaço de papel

caminhei até o livro

pra debaixo do chapéu

onde me levou

a solidão pra fora

e morreu

com um suspiro meu

herói brilhante.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

privilégio

 

No meio do caminho

tinha um cogumelo

o plágio era evitável mesmo

assim meti-o no começo

 

Um cogumelo comi inteiro

era pequeno e eu não tinha fome

O dia também estava fresco

nem era a primeira vez

nem o último

Como poderia saber?

Nada mais natural

 

Eles são assim

pura astúcia.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

lavagem

 

Mente poluída

programa inédito

limpeza pesada

parte três

 

Desconsidere ações

o fluxo será forçado

a trava de segurança

poderá ser acionada

exceto por você

a qualquer momento

 

Repita a operação

para dar um branco.

Romero Inconstância

 

 

 

 

equilíbrio nervoso

 

O caminhante

completamente perdido

dentro do apartamento

ensaiou pretextos

arrumou o embornal

assou o nariz pela última vez

voltou para pegar o caderninho

mas acabou esquecendo

de usá-lo

 

As dúvidas ficando pelo caminho

aos poucos

os novos lugares embora

em movimento traziam

a sensação de lar

 

Na condição de ser breve.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

artigos definidos

 

O rendimento não pode ser

estimado à distância

A pressa continua em guerra

contra a perfeição

 

Os desalmados perderam a cabeça

: a meta é acabar com a condição humana

de seus subordinados

 

A desistência ainda envergonha

embora a dor continue após o sacrifício

 

As ordens de propósito

foram invertidas

em nome de um rótulo

foi rebaixado

o amor

 

A marca ficou gravada

junto à imagem

do falso riso

 

O chefe é um tapado

e a lei permite

: não o matarás

 

O consumo próprio

foi em legítima defesa

A subexistência sendo dever

de todos a umas poucas

 

Nessa hora reconheço

que não posso comigo

ninguém pode.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

crônica

 

A poesia social que me pediram

está em crise desde ontem

como metáfora de sempre

a política que evito

gira meu umbigo no anti-horário

ataca o figo

escandaliza

o jornal

que vai pro lixo

ninguém lê

ninguém recicla

eu limpo a bunda com papel higiênico

e lavo minhas mãos

mas assumo que não tenho moral

se tivesse ficaria calado

e morreria de impotência

como o povo

embora inocente.

Romero Inconstância

 

 

 

 

o amor que não quis eu

 

Mas também não sabia

que seria tão eterno assim

 

Baldes de água fria

desmancham amores

em teoria

é o que chamo

por amor, de verdade

por piedade, de perdão

 

Não foi por engano

nem durou pouco

justo conosco

sem mais nem menos

em voz alta agradeço

de cabeça baixa

tua benção.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

urgente

 

arestas e lacunas me redemoinham

e tudo o que faço de melhor

acreditem é esperar

 

Fui lançado onde aqui

neste um agora indefinitivo

 

Estou livre do pior

ou melhor estou preso

, dependendo de alguém

com outro ponto de vista

 

Minto,

peço desculpas

na verdade não tenho chance

nem faço idéia

do que se passa por mim

com tudo.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

sem emenda

 

Estou à deriva

vagando moribundo

dormindo sem sucesso

sonhos um após o

outro dia-a-dia

renovam-se, repetem-se

repetem-sem desperdício

 

As horas demoram

amigo desespero

espero que passem bem

devagar

como costumam

andar os anjos sem pressa

sabendo que irão

voar.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

Dona Esperança.

 

Em último caso

fique sabendo o básico

e leve o pensamento

pra passear no infinito

 

Amanhã é dia de milagres

mas sempre foi assim

mesmo aos domingos

a ponte está aberta

entre seus semelhantes

opostos lado a lado

 

Só reflexos de verdade

atravessam a luz

e douram os corpos

deste espírito decidido

a evoluir como nunca

graças à senhora,

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

lei do descanso*

 

Assim como é de direito

dormir exausto

quero nos termos da lei

acordar bem disposto

 

Faço saber que o dia cumprido

merece descanso a contento

e às horas extras de sono

serão concedidos aumentos

 

A partir desta data

diga ao povo que fico na cama

até que o sol prove o contrário

o dia amanhece nublado.

Romero Inconstância

 

* menção honrosa no V Concurso Regional de Poesia.

(Ourinhos-SP, 2010)

 

 

 

 

 

 

e se…


Na semana que vem

tendo do mundo todo o tempo

que farei?

 

Levantarei hipóteses

enquanto de um lado para o outro

almoço afoito

 

Escolherei mentalmente

uma alternativa distante

que não me levará consigo

 

Darei corda a devaneios

que tomarão corpo

posto que descartáveis

 

Farei de mim um sonho

em liberdade condicional

enquanto tempo livre

forem horas vagas

 

E se…

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

volto logo


Deixa-me esquecer a carteira

na gaveta debaixo

de outras lembranças

que ficarão guardadas

 

E o documento sobre a mesa

em todo caso volto logo

numa emergência

 

Pela correspondência que

espero

resolverá os problemas do destino

ao chegar em casa

sem identidade

pouco antes de mim.

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

quero ser rico

 

Quero ser rico o bastante

pra soltar pipa quando houver vento

tomar chuva no calor

e sol no fim da tarde

assistir ele se por

admirar a lua

e o céu no meio da noite

e o arco-íris toda vez que

 

Quero ser rico para

dormir a sesta na rede

sempre comer sem pressa

ler em cadeira de praia no campo

visitar amigos

tomar banho de água doce ou salgada

namorar até dormir

dormir até às nove

 

Quero ser podre de rico.

Romero Inconstância

 

Publicado on 8 de janeiro de 2011 at 16:27  Comments (1)  

One CommentDeixe um comentário

  1. Salve Romero! Gostei dos poemas, bastantes concisos Parabéns.

    abraços poéticos,

    Luiz D Salles


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s